Diclib.com
Diccionario en línea

Diccionario portugués-ruso

"    (    -    1    2    3    4    5    6    7    8    9    A    B    C    D    E    F    G    H    I    J    K    L    M    N    O    P    Q    R    S    T    U    V    W    X    Y    Z    §    À    Á        É    Ê    Í    Ó    Ô    Ú    А    Б    В    Г    Д    Е    Ж    З    И    Й    К    Л    М    Н    О    П    Р    С    Т    У    Ф    Х    Ц    Ч    Ш    Щ    Э    Ю    Я   
Palabras que comienzan con "A": 20616
A
A (Alpha) - Tenho um mergulhador na água, conserve-se afastado e a pouca velocidade
A (Alpha) Tenho um mergulhador na água; conserve-se afastado e a pouca velocidade
A Bela Adormecida
A Europa ferve, acaso transbordará, não há um lugar onde o poeta possa descansar a cabeça.
A Força que todos conhecem, que reverenciam como mistério.
A Geórgia respondeu rompendo com as relações diplomáticas com a Rússia.
A Igreja Católica sentiu a ameaça, e convocou uma cruzada contra os hereges.
A Senhorita Buckley levantou-se.
A Sua Eminência
A Sua Majestade
A Tradição da Lua era mais fascinante, envolvia os rituais antigos e a sabedoria do tempo.
A Tradição do Sol era aquela noite, as árvores, o frio no seu corpo, as estrelas no céu.
A Tradição do Sol faz despertar nas criaturas a sabedoria ancestral que possuem.
A União Europeia, mesmo estando mergulhada numa crise, deve estar atenta a este tipo de declarações.
A Voz indica que você já está preparada.
A alfândega é uma antecâmara, um limbo de passagem, que será lá fora.
A anda mal de saúde
A anda pelos cinquenta anos
A angustia espalhou-se pela terra russa, a tristeza derramou-se fartamente pela terra russa.
A barca foi chegando perto e sua música começou a encher todo o ambiente em redor.
A bebida, ao invés de relaxá-la, estava fazendo com que ficasse tensa.
A busca foi feita para gente como nós.
A camioneta levava poucos passageiros, não admira, logo é que será a grande debandada.
A campa de Vera ficava junto de uma destas pedras velhas.
A carta que estava no centro daquela aparente confusão era a carta número 11. A Força.
A casa do Mago ficava um pouco distante do povoado.
A certa altura encontraram um pastor que trazia de volta seu rebanho de ovelhas.
A chuva abrandou, só quase nada.
A chuva continua a cair.
A chuva parara.
A chuva parou pouco depois que ela abriu os olhos.
A coragem de dizer o motivo do telefonema ia se esvaindo pouco a pouco.
A cortina tornou a fechar-se.
A cozinha de Wicca era surpreendentemente moderna e funcional.
A cozinha era ampla, e os raios de sol entravam através das janelas imaculadamente limpas.
A criança não viveu muito tempo: até à noite, mais nada.
A culpa, sem dúvida alguma, é de Putin. De Putin e de sua política para a região.
A descida a deixou um pouco tonta.
A enfermeira voltou esfogueada.
A entrada na sala de jantar foi unanimemente festejada com sorrisos e pequenas vénias de cabeça.
A escada de caracol tinha archotes presos na parede, iluminando os degraus.
A essa pergunta, Eugénio franziu as sobrancelhas, mas fingindo não ouvir, continuou nervosamente.
A expressão de Poirot mudou.
A expressão do homem desanuviou-se um pouco.
A expressão do rosto não mudou; nem moveu os lábios: ficou como se tudo lhe fosse indiferente.
A expressão séria de Poirot a assustou. - Aconteceu alguma coisa com Nick? - perguntou ansiosa.
A faz o pão caro
A feiticeira deve estar atenta a isto, porque ela é uma peça importante nessa caminhada."
A festa começou a ficar divertida de uma hora para outra, não precisava mais de explicações.
A festa que havia sobrevivido ao sangue, às fogueiras, à Idade da Razão, e ao esquecimento.
A fina flor da sociedade
A folha que tais horrores explica tranquilamente cai sobre os joelhos de Ricardo Reis, adormecido.
A fé manteria seu Anjo da Guarda acordado, velando.
A garrafa de vinho branco que estava na mesa esvaziou-se e foi logo substituída por outra.
A governante entrou e chamou a meia voz: - Senhor Doutor, pode vir jantar...?
A guerra continuará, mas não é uma guerra eterna.
A hora era bastante avançada.
A idéia de que uma feiticeira pudesse ter um automóvel tão caro como aquele a assustava um pouco.
A imagem silenciosa parecia concordar com ela.
A janela dava para o rio, os prédios antigos, e as montanhas no horizonte.
A jovem sentou-se.
A jovem voltou os olhos inquisitivos para mim.
A lembrança trouxe de volta uma outra cena de sua infância.
A luz brilhava através da janela e os seus raios iluminavam o chão de terra da cabana.
A luz da tarde batia nas suas costas, Brida não conseguia ver o seu rosto.
A língua não chega a A para dizer AC
A magia estava presente em todos os atos.
A magia fala todas as linguagens do coração do homem.
A meio da manhã, Ricardo Reis resolveu partir.